Carga seca: conheça os principais cuidados no transporte

carga seca

O transporte de cargas possui papel fundamental para que o produto chegue ao seu destino final com a qualidade e originalidade que saiu de fábrica. Para cumprir essa função, é preciso adequar o tipo de carga aos cuidados especiais que ela exige durante o transporte. A carga seca, por mais que seja mais resistente e não sofra riscos com a exposição climática, também necessita de cuidados no transporte e armazenamento.

Já imaginou gastar matéria-prima, mão de obra, tempo e recursos financeiros para a produção de uma determinada mercadoria e perder todo o investimento por conta de um transporte inadequado? Para evitar que isso aconteça, é necessário seguir os padrões de transporte adequados para a carga.

Como transportar a carga seca com segurança?

As cargas secas são produtos não perecíveis, ou seja, que não correm o risco de estragar durante o trajeto e sofrem pouca ou nenhuma influência de condições climáticas. Diferente de cargas resfriadas e congeladas que necessitam de transporte com temperatura controlada durante todo o trajeto, as cargas secas possuem menos restrições no transporte.

Contudo, isso não significa que não seja necessário dar uma atenção especial ao transporte desse tipo de carga. Muito pelo contrário, é preciso seguir uma série de cuidados para garantir que os produtos cheguem em perfeitas condições ao destino final. Conheça as principais recomendações:

Escolha o veículo apropriado

A escolha do caminhão para realizar o transporte de carga seca é o primeiro passo para garantir o sucesso da operação. Como as cargas secas, geralmente, são pesadas e ocupam praticamente todo o espaço disponível, o ideal é optar pelas carretas, que são veículos com capacidade para transportar mercadorias superiores a 25 toneladas.

Mas tudo irá depender da real necessidade da empresa. Para cargas menores ou mais leves, é possível optar pelo caminhão truck, com capacidade para até 12 toneladas, ou pelo caminhão toco, um veículo mais curto com capacidade para 8 toneladas.

Cuidado com a escolha da carroceria

Assim como a escolha do caminhão precisa ser feita de maneira cuidadosa, a escolha da carroceria também deve ser feita com atenção, afinal as mercadorias são armazenadas neste espaço durante o transporte. Geralmente, as carrocerias para este tipo de carga são mais simples já que não necessitam de estrutura refrigerada. Conheça os tipos mais comuns:

  • Grade baixa: essa carroceria é aberta e, como o próprio nome diz, possui grades baixas nas laterais, o que facilita o embarque e desembarque das cargas. Ela pode ser acoplada em qualquer um dos tipos de caminhão citados anteriormente, mas é mais recomendada para distâncias mais curtas.
  • Grade alta: também são abertas, mas possuem as grades elevadas nas laterais. Esse modelo é mais indicado para realizar o transporte de produtos embalados em caixas, como cereais, por exemplo.
  • Slider: o slider nada mais é do que o baú de carga. É um dos modelos mais utilizados no transporte de carga seca, já que é totalmente fechado e muito mais seguro. É uma boa opção para transportar eletrônicos, móveis, produtos de higiene, peças automotivas e demais produtos que não podem ficar expostos a sol e chuva.

Fique atento à forma de armazenamento

O armazenamento das cargas secas deve ser feito com muita cautela e planejamento para evitar qualquer tipo de risco, como quedas, arranhões ou outros danos. É importante que elas estejam devidamente embaladas em caixas vedadas e com etiqueta de identificação.

Também é importante avaliar se a carga pode ser empilhada ou não pode receber outras mercadorias em cima. Se o caminhão for transportar diferentes tipos de mercadorias, é fundamental certificar que as mercadorias mais pesadas estão na base e as mais leves no topo.

Invista em um sistema de segurança

Cargas secas, principalmente eletrônicos, possuem alto valor agregado e exigem maior investimento em segurança. Por isso, investir em tecnologias que irão aumentar a proteção do motorista, da carga e do veículo pode fazer a diferença para evitar prejuízos financeiros.

Apostar em um sistema de monitoramento de frota é uma das alternativas mais eficientes para reduzir a possibilidade de roubo de carga, além de possibilitar ações mais ágeis e efetivas no caso de roubo ou furto.

Contrate uma transportadora

Por fim, para minimizar todos os erros possíveis no transporte da sua carga, vale a pena considerar a contratação de uma transportadora especializada. Essas empresas possuem expertise no ramo e oferecem as condições ideais para o transporte de cargas.

O ideal é pesquisar a reputação da transportadora no mercado e certificar de que ela realmente atender às necessidades da sua carga. Assim, você corre menos riscos e pode ter maior foco no core business do seu negócio.

 

Siga-nos no Facebook e Instagram para acompanhar mais dicas sobre logística, transporte e muito mais. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *