Sistemas de armazenagem: conheça os mais comuns e acerte na escolha para sua empresa

Sistemas de Armazenagem

A logística de uma empresa é um fator de extrema importância para determinar o sucesso do negócio e aumentar a competitividade em seu segmento de atuação. Os sistemas de armazenagem, como elementos determinantes de uma boa logística, devem ser escolhidos com cautela, a fim de otimizar o processo produtivo e contribuir para a distribuição dos produtos de maneira prática e eficiente. 

Os sistemas de armazenagem devem permitir um melhor aproveitamento do espaço e garantir que os produtos fiquem estocados de acordo com suas necessidades específicas, mantendo os padrões de qualidade para que não haja nenhum tipo de dano ao material. As etapas de operação, incluindo recepção, armazenamento e saída dos produtos, também precisam estar contempladas no sistema de armazenagem escolhido e devem atender às especificações de cada produto. 

Mas afinal, como escolher o melhor modelo dentre os sistemas de armazenagem disponíveis? Essa pode não ser uma tarefa simples, já que exige muito planejamento e técnicas de operação adequada para cada tipo de produto. Por outro lado, fazer uma escolha assertiva pode trazer resultados significativos para a logística de sua empresa.

A seguir, você confere os 6 principais tipos de sistemas de armazenagem.

Porta-paletes

Este é um modelo muito utilizado quando a mercadoria é entregue em paletes. Com o auxílio de estruturas de metais, é possível verticalizar o espaço de armazenamento e otimizar o aproveitamento do espaço disponível. Se as locações forem unitizadas, é possível localizar e movimentar os paletes facilmente com a ajuda de uma empilhadeira, sem que haja necessidade de movimentar outras cargas. 

Por reduzir as chances de avaria dos produtos e permitir agilidade de acesso, este sistema de armazenagem é muito vantajoso do ponto de vista organizacional, sendo muito indicado para grandes distribuidoras e empresas que possuem grande movimentação de estoque e uma ampla variedade de produtos mais pesados. 

Racks

Os racks são estruturas de metais que permitem a armazenagem de produtos de forma verticalizada. Este modelo, se bem utilizado, garante que todo o espaço do armazém seja melhor aproveitado, sendo ideal para empresas que não possuem um espaço muito grande para o armazenamento das mercadorias.

É muito indicado para a estocagem de produtos pesados, mas também pode ser utilizado para cargas mais leves, já que é possível utilizar empilhadeiras e outros equipamentos para transportar os produtos. Dessa forma, as mercadorias não sofrem impacto e podem preservar suas características originais. 

Push back

No sistema push back, os paletes são armazenados por meio de carrinhos colocados em trilhos, permitindo que deslizem por toda a prateleira. Durante a armazenagem, os paletes são empurrados para trás conforme novos paletes são colocados, ou seja, o último que entra é o primeiro que sai.

Este sistema permite a estocagem de quatro paletes por cada nível de profundidade e, por utilizar trilhos, torna o processo de estocagem e retirada dos produtos mais simples, desde que com a ajuda de uma empilhadeira.

Cantilever

Para a estocagem de materiais de grande comprimento, como canos e barras, o sistema cantilever é o mais indicado. Neste modelo, as peças são armazenadas em grande eixos, e não em prateleiras e estruturas metálicas como os demais sistemas. 

Geralmente, como são estocados produtos de grande comprimento é necessário um espaço adequado para o manuseio dos materiais. Mas o acesso para colocação e retirada dos produtos é simples e facilitado, sendo que estes são retirados de forma direta e repostos pela lateral dos eixos. 

Flow rack

Para empresas que precisam armazenar itens leves e pequenos, o flow rack pode ser uma boa opção. Este sistema de armazenagem corresponde a uma grande estrutura de metal com prateleiras que ficam inclinadas para permitir o deslizamento das caixas e embalagens em que os produtos estão inseridos. 

Neste sistema, os produtos estocados não podem ser frágeis ou quebradiços, já que irão passar por movimentações mais bruscas, sofrendo impactos manuais e por meio de equipamentos utilizados para a estocagem e remoção dos produtos nas prateleiras.  

No flow rack, quando uma caixa é retirada da prateleira, a caixa de trás desliza para a frente, aumentando a eficácia no manuseio dos produtos e permitindo uma reposição de estoque muito mais rápida e eficiente. 

Carrossel

Este é mais um dos sistemas de armazenagem que utilizam prateleiras para a estocagem de produtos. Mas diferente do flow rack, no modelo carrossel os produtos ficam armazenados em prateleiras que deslizam horizontalmente. 

Pode ser utilizado para diversos segmentos industriais em que as mercadorias sejam leves e de fácil manuseio, uma vez que este modelo não utiliza empilhadeiras e outros equipamentos para realizar a entrada e retirada dos produtos no estoque. Por isso, uma grande vantagem é a redução de custos com esses materiais. Além disso, os produtos deslizam até as estações de trabalho, o que torna todo o processo mais rápido.

Quais são os modelos de armazenagem?

Os sistemas de armazenamento são altamente eficazes para a gestão de produtos, colaborando diretamente para o sucesso da logística empresarial. Mas além de escolher o sistema mais adequado para a armazenagem dos produtos de sua empresa, é preciso analisar qual é o modelo de armazenagem que oferece o melhor custo-benefício.

Armazenagem própria

Este modelo de armazenagem é totalmente gerenciado pela empresa fabricante dos produtos que ficarão estocados no armazém, mesmo que este não esteja fisicamente integrado à sede da empresa. 

Quando a empresa decide pelo armazenamento próprio, é possível escolher uma posição estratégica para facilitar a entrada e saída dos produtos. Outra vantagem é que o armazenamento fica restrito aos gestores, o que confere mais liberdade e controle total sobre os processos.

Por outro lado, há o risco de se afastar do core business, já que será preciso dar uma atenção especial às atividades de armazenamento.

Armazenagem contratada

Na armazenagem contratada, a empresa ainda continua no centro das operações de armazenagem, controlando todo o processo de entrada e saída de produtos com uma equipe própria.

A diferença é que tudo isso é feito em um espaço alugado, e não de posse da empresa, como acontece no modelo de armazenamento próprio. 

Armazenagem terceirizada

No modelo de armazenagem terceirizada, todo o processo e o espaço utilizado pela empresa para a estocagem dos produtos é feito por uma empresa terceirizada. Este modelo permite que toda a logística da operação seja realizada por uma empresa especialista na área, garantindo as melhores práticas para empresas de diversos segmentos.

Além de otimizar os processo de armazenagem, optar por uma empresa terceirizada para gerenciar a estocagem de produtos permite uma redução significativa de custos operacionais e manutenção com armazéns próprios. 

Para escolher o melhor sistema e modelo de armazenagem para seu negócio, é preciso um estudo de viabilidade, levantamento de custos e um planejamento extremamente eficiente para que se possa fazer a melhor escolha. As necessidades específicas de seu ramo empresarial e dos produtos fabricados também devem ser levadas em conta para garantir a qualidade e o sucesso de todo o processo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *