Romaneio de carga: o que é e qual a importância para sua empresa?

romaneio de carga

O transporte de carga gera um grande volume de informações diárias que precisam de uma gestão adequada para garantir maior controle e organização sobre os dados. Para facilitar as operações e evitar possíveis inconsistências, existem práticas e recursos que contribuem para a eficiência desse processo, como o romaneio de carga.

O fluxo de dados e informações gerados pelo transporte de carga é constante e lidar com ele faz parte da rotina do setor logístico, seja em transportadoras ou empresas com frotas próprias. Por isso, se você ainda não utiliza o romaneio de carga, pode estar deixando de contar com um grande aliado em suas operações rotineiras. Continue a leitura e saiba mais!

O que é romaneio de carga?

O romaneio de carga nada mais é do que um documento que lista toda a carga que está sendo levada por um veículo, bem como as informações referentes aos pedidos que serão enviados. Para isso, são descritos os documentos, o conteúdo e a quantidade do volume de cada um, visando concentrar em apenas um arquivo todos os dados referentes à distribuição.

Apesar de sua emissão não ser obrigatória de acordo com a legislação atual, sua aplicação é bastante recomendada para otimizar as operações de transporte. Como ajuda a controlar e conferir as cargas que serão distribuídas, o romaneio traz mais assertividade e praticidade desde o embarque até a entrega final da mercadoria.

Por que utilizar o romaneio de carga?

O romaneio de carga cumpre diversas funções relacionadas ao transporte de cargas e pode oferecer uma série de benefícios para sua empresa. Conheça as principais vantagens de adotá-lo em sua rotina:

  • Ajuda na prestação de conta por parte dos motoristas
  • Melhora a conferência dos comprovantes de entrega
  • Melhora a disponibilidade de informações
  • Facilita a conferência dos produtos no embarque e desembarque
  • Facilita a fiscalização caso o veículo seja parado
  • Serve como comprovante em caso de roubo ou sinistro da carga
  • Evita falhas na entrega da carga

Qual modelo utilizar e como emitir o romaneio?

O romaneio de carga só é obrigatório no caso da Instrução Normativa SRF 680 e do Regulamento Aduaneiro, que pedem sua emissão “quando aplicável”. Neste caso, o documento é obrigatório em duas situações: quando a carga for cruzar uma fronteira internacional ou quando as mercadorias transportadas forem consideradas perigosas, como combustíveis, medicamentos ou equipamentos que podem contaminar sem o manuseio correto.

Como o documento não é obrigatório para todas as outras situações, é possível realizar o romaneio de acordo com as principais necessidades da empresa. Ou seja, não existe um modelo único de romaneio, o ideal é adaptá-lo à realidade do seu negócio.

Para isso, é importante listar todos os veículos da sua frota, incluindo tamanhos, modelos e capacidades de carga. Em sequência, elenque todos os endereços de entrega de cada veículo naquele dia. Isso irá te ajudar a roteirizar todas as cargas que devem ser entregues por um único veículo ao longo de um dia de viagem.

Apesar de não haver um modelo padrão, existem algumas informações que podem servir como base para a emissão do documento, independente do segmento ou porte da empresa. Dentre elas, podemos citar:

  • NFs que serão enviadas;
  • Quantidade de volumes;
  • Identificação única de cada pedido;
  • Tipo de embalagem usada para transporte ;
  • Dados sobre a carga (peso, dimensões e volume).

A geração do romaneio pode ser feita de forma simplificada, por meio de planilhas básicas que contenham as informações para atender às necessidades da sua empresa. A emissão pode ser feita manualmente, mas para garantir maior agilidade e praticidade ao processo, é possível emiti-lo com a ajuda de softwares de gestão.

Quer acompanhar mais conteúdos sobre o universo da logística? Siga-nos no Facebook e Instagram e fique por dentro de nossas dicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *