Category Archives: Sem categoria

logística empresarial

Saiba como aumentar a competitividade de sua logística empresarial

O cenário empresarial atual é marcado pela forte concorrência e pelas novas necessidades de consumidores cada vez mais exigentes. Para garantir a sobrevivência no mercado, apostar na logística empresarial como um diferencial competitivo está deixando de ser uma opção para se tornar uma necessidades aos negócios dos mais variados portes e segmentos.

Muito mais do que seu caráter operacional, a logística empresarial tem se mostrado como uma poderosa aliada estratégica para garantir o sucesso de diversas organizações. Para superar os desafios do mercado, a logística precisa assumir um papel de destaque no e buscar a integração entre todos os processos para que a empresa possa atuar como um organismo vivo em que todos os sistemas estão interligados.

Na teoria pode parecer simples, mas você sabe como otimizar seus processos para aumentar a competitividade de sua logística empresarial? Neste artigo, reunimos 5 dicas valiosas para te ajudar nessa missão. Confira!

Planejamento estratégico

Por mais que pareça uma dica simples e básica, realizar o planejamento estratégico de forma assertiva e eficiente pode fazer a diferença para aumentar a competitividade de sua empresa no mercado. Muitas organizações ainda pecam nesta etapa inicial e acabam comprometendo todo o fluxo produtivo da empresa. 

Para fazer um planejamento de qualidade, é importante, sobretudo, considerar todos os custos envolvidos nas operações – desde o recebimento de insumos até a entrega do produto – realizar uma análise completa do cenário empresarial e promover ações integradas. Com isso, fica muito mais fácil encontrar as melhores estratégias e ações para reduzir os custos, otimizar recursos e garantir a busca contínua por melhores resultados.

Gestão centralizada

Em uma empresa, cada setor possui suas particularidades e nível de importância para o bom funcionamento da organização. Contudo, enquanto cada colaborador foca em uma determinada função de seu setor, o gestor precisa ter uma visão ampla de toda a cadeia logística.

Nesse sentido, o gestor deve buscar a  integração logística como forma de obter uma visão detalhada de tudo o que acontece na empresa. O grande objetivo é integrar todos os setores em um único sistema de gestão que possibilite uma visão sistêmica das operações para identificar problemas e soluções a favor do crescimento da organização.

Inovações tecnológicas

As inovações tecnológicas são uma das melhores formas de otimizar a logística empresarial, independente do ramo da empresa. No cenário atual, permanecer estático em um mercado que está em constante movimento e repleto de novas mudanças implica em uma significativa redução de competitividade que pode ser fatal para a empresa.

Acompanhar as inovações na área da tecnologia e incorporá-las aos seus processos logísticos é fundamental para aumentar a qualidade de maneira geral e oferecer sempre o melhor produto ou serviço para o cliente e, consequentemente, aumentar sua competitividade no mercado.

Transporte de cargas

O transporte de cargas representa custos significativos para a logística empresarial e, por isso, buscar alternativas eficientes para a redução de custos no setor é mais um caminho para aumentar a competitividade de sua empresa. Além dos altos custos, a falta de planejamento na área pode comprometer a satisfação do consumidor final e colocar em risco a lucratividade do seu negócio.

Para que isso não aconteça, o ideal é traçar um plano de ações com o objetivo de encontrar uma melhor roteirização de distribuição, otimizar tempo e custos, realizar o gerenciamento de riscos, além de contar com mão de obra qualificada. Ainda, vale lembrar que a revisão da malha logística deve ser feita regularmente para estar sempre atualizada e contribuir para aumentar a competitividade da empresa.

Foco no cliente

Para aumentar ainda mais a competitividade de sua logística empresarial, é importante priorizar o foco no cliente. Afinal, não adianta sua empresa atuar de uma forma se as necessidades dos clientes não condizem com sua maneira de atuação.

Por isso, sua empresa deve oferecer produtos e serviços de acordo com a exigência do mercado em cada momento e buscar formas de sempre garantir a satisfação do cliente. Apostar em novos tipos de entrega e permitir a retirada de produtos na loja física pelo cliente, por exemplo, são grandes tendências atuais que podem aumentar a competitividade do seu negócio. 

 

Gostou das nossas dicas? Aproveite para ler outros conteúdos em nosso blog e não deixe de acompanhar as novidades da Sindi Investimentos através do Facebook, Instagram e LinkedIn.

gestão de operações

Gestão de operações: entenda por que é tão importante para sua empresa

A gestão de uma empresa, independente do porte ou segmento de atuação, é considerada uma atividade bastante complexa e envolve uma série de fatores que devem ser colocados em prática para garantir o sucesso da organização. Neste cenário, a gestão de operações é uma poderosa aliada para otimizar os processos internos e proporcionar melhores resultados para o negócio.

A gestão empresarial pode, e até deve, ser subdividida em diversas áreas específicas, como gestão financeira e gestão de estoque, por exemplo. No entanto, é a gestão de operações que garante uma visão sistêmica de toda a organização e promove a busca contínua por maior competitividade, produtividade e resultados. 

Se você ainda não conhece a importância da gestão de operações, continue a leitura e entenda por que ela é essencial para o sucesso de sua empresa. Acompanhe!

O que é gestão de operações?

A gestão de operações pode ser definida como uma atividade que visa planejar, executar e monitorar todos os processos que fazem parte de uma empresa para garantir a tomada de decisões assertivas e ações que gerem resultados reais. Por abranger todos os setores e atividades de uma empresa, a gestão operacional oferece um panorama completo sobre todo o cenário empresarial.

Desde o relacionamento com fornecedores até a disponibilização de bens de consumo para o cliente final, o profissional que atua com gestão de operações precisa ser capaz de analisar toda a estrutura de uma organização em busca de melhorias em todos os setores e atividades empresariais, afinal a gestão operacional atua com o objetivo de encontrar soluções para a empresa como um todo. 

Qual sua importância?

Com a crescente competitividade no cenário empresarial e com consumidores cada vez mais exigentes, a gestão de operações tem demonstrado ser essencial para o sucesso de uma empresa. Sua grande importância está no fato de permitir uma perspectiva ampla de todo o cenário empresarial e encontrar soluções que visam otimizar os resultados da organização.

Quando a gestão de operações não é colocada em prática, a empresa corre o risco de passar por problemas operacionais em um determinado setor que poderão impactar toda a cadeia produtiva e comprometer os resultados finais. Por outro lado, a gestão operacional permite identificar problemas pontuais e alinhar todos os processos para restaurar o equilíbrio interno e garantir o fluxo correto das atividades.

Dessa forma, a prática contribui para viabilizar o acompanhamento e aprimoramento contínuo do trabalho realizado em todos os setores. Ou seja, é ideal para tirar o melhor de cada componente da estrutura organizacional de uma empresa.

Quais os benefícios da gestão de operações?

Quando aplicada corretamente, a gestão operacional é capaz de trazer uma série de benefícios para as empresas que adotam essa estratégia. Conheça as principais:

  • Redução de custos: a gestão de operações é capaz de encontrar gargalos nos processos internos que podem resultar em gastos desnecessários em diversas atividades. Mais do que isso, uma gestão de qualidade permite reduzir custos sem perder eficiência nos processos.

 

  • Aumento de produtividade: ao otimizar processos e encontrar ferramentas eficientes para cada setor empresarial, a gestão de operações permite aumentar a produtividade do negócio. 

 

 

  • Integração entre setores: a integração e comunicação entre todos os setores por meio da gestão operacional é essencial para que a organização possa atuar com total harmonia em busca de um objetivo comum.

 

 

  • Fidelização de clientes: com a cadeia produtiva em harmonia, é possível otimizar o padrão de qualidade o processo de entrega das mercadorias, o que contribui para fidelizar clientes com mais facilidade.

 

5 características de uma gestão de operações eficiente

Para te ajudar a entender melhor como a gestão operacional funciona na prática, separamos 5 fatores que devem ser levados em conta por uma empresa de manufatura durante a realização da gestão de operações Confira!

Qualidade

A qualidade envolve a concepção e o controle das características do produto, além de abranger a produção e o atendimento após a venda. Ou seja, como podemos ver, a gestão de operações deve atuar em várias etapas e atividades de uma empresa.

Confiabilidade da entrega

Está relacionada aos processos produtivos de um determinado produto, que envolve como ele será produzido, em quais instalações, com quais equipamentos, etc. Aqui, o papel da gestão de operações é encontrar a tecnologia adequada, os melhores fluxos de processos, a implantação das instalações físicas, dentre outros fatores.

Adequação do sistema

A gestão de operações deve priorizar o modo de produção just in time, ou seja, produzir o necessário conforme demanda. O planejamento da capacidade terá implicações na utilização dos recursos e nas instalações.

Flexibilidade

A flexibilidade está relacionada à gestão do fluxo de materiais ao longo do processo produtivo. As decisões neste nível terão implicações junto aos fornecedores de matéria-prima e intermediários.

Força de trabalho

Engloba todas as questões relacionadas ao setor de Recursos Humanos de uma empresa, devendo levar em conta processos de seleção, direitos trabalhistas, gestão da folha de pagamentos, etc.

 

Gostou do nosso artigo? Aproveite para nos seguir no Facebook, Instagram e LinkedIn, e fique por dentro de nossas dicas, novidades e conteúdos!

tipos de estoque

Saiba quais são os principais tipos de estoque para empresas

Como parte fundamental da estratégia logística de uma empresa, o estoque deve estar muito bem alinhado às necessidades do negócio para garantir o correto fluxo de mercadorias e contribuir para o sucesso das vendas. Mas você sabe quais são os tipos de estoque e qual é modelo mais indicado para sua empresa?

Antes de tudo, é preciso entender que o estoque vai muito além da armazenagem de produtos. Quando bem gerenciado, o estoque facilita o acompanhamento das demandas do mercado e garante que o produto chegue ao consumidor final com qualidade e dentro do prazo estipulado, o que pode contribuir para a competitividade e crescimento da empresa.

E, muitas vezes, isso só é possível quando você conta com um estoque adequado ao seu modelo de negócio. Neste artigo, você confere quais são os principais tipos de estoque para a área logística. Acompanhe!

Quais são os tipos de estoque?

Como as empresas possuem diferentes portes e segmentos, a diversificação de estoque é necessária para atender às necessidades e demandas de cada uma delas. Conheça os principais tipos de estoque!

Estoque de antecipação

Também chamado de estoque sazonal, esse tipo de estoque é utilizado para atender uma previsão de alta demanda de saída dos produtos, o que exige maior produção e rapidez na entrega das mercadorias. O estoque de antecipação é ideal para empresas que trabalham com produtos que vendem mais em datas comemorativas, como o Dia das Mães e o Natal, por exemplo. Portanto, se sua empresa trabalha com produtos sazonais, é importante garantir um estoque de antecipação nos períodos de alta nas vendas.

Estoque de ciclo

O estoque de ciclo é adequado para empresas que possuem uma alta variedade de produtos, mas não consegue viabilizar a produção de todos ao mesmo tempo. Nesse caso, a empresa deve garantir rotatividade na fabricação para que não haja falta de nenhum tipo de mercadoria no estoque. Esse é um dos grandes motivos para se investir no estoque de ciclo. Por meio dele, a produção e o planejamento de estoque serão organizados em períodos determinados e, assim, conseguem atender às demandas do mercado integralmente.

Estoque máximo

Esse tipo de estoque trabalha na perspectiva da quantidade máxima de produtos armazenados em um determinado período. O seu cálculo deve considerar o limite mais alto para a venda de mercadorias, evitando a falta de produtos para suprir às demandas dos consumidores. Empresas que possuem alta saída para um determinado produto podem adotar o modelo de estoque máximo. Contudo, é preciso ficar atento para que não haja um excesso muito alto de produtos em estoque, uma vez que pode gerar prejuízos financeiros e materiais.

Estoque mínimo

Ao contrário do estoque máximo, o estoque mínimo está ligado à menor quantidade de um item em estoque. Esse tipo de estoque também é conhecido como “ponto de ressuprimento”, já que o grande objetivo é conhecer o momento ideal para repor o produto e evitar grande quantidade de mercadorias paradas em estoque. Empresas que trabalham com produtos perecíveis ou que saem em pequenas quantidades são boas candidatas à este modelo.

Estoque de proteção

Um dos tipos de estoque mais utilizados nos setores automobilístico e alimentício, o estoque de proteção visa proteger as vendas e garantir a disponibilidade dos produtos mesmo em situações pouco favoráveis. Caso ocorra greve no setor de transportes ou alta inesperada nas demandas do mercado, por exemplo, o estoque de proteção garante que a entrega de mercadorias não seja comprometida.

tipos de estoque

Por que investir em gestão de estoque?

Entender os tipos de estoque é fundamental para garantir uma gestão eficiente desde o momento em que a mercadoria chega ao estoque até o momento em que ela sai para o destino final. Esse controle contribui para que todos os produtos estejam sempre disponíveis, permitindo que a empresa aproveite todas as oportunidades de crescimento oferecidas pelo mercado.

Nesse contexto, a gestão de estoque exerce um papel de extrema importância para qualquer empresa, pois ajuda a alcançar o estoque ideal, sem faltas e excessos e de acordo com a demanda do consumidor. Com isso, é possível notar redução nos custos e perdas e aumento na produtividade e lucratividade do negócio.

 

Está procurando um espaço para montar o estoque de sua empresa? A Sindi possui dois condomínios logísticos com localização estratégica – próximo às principais vias de escoamento rodoviário da Grande Belo Horizonte – segurança eficaz, variedade de serviços e comodidades e utilidades que se adequam às necessidades de sua empresa. Conheça melhor nosso Condomínio Logístico I e Condomínio Logístico II.

 

galpão industrial

Galpão industrial: é melhor construir ou alugar para sua empresa?

A logística de armazenamento e distribuição de mercadorias ainda é um grande desafio para empresas dos mais variados portes e segmentos. Para facilitar esse processo, contar com um galpão industrial é um diferencial competitivo e que agrega diversas vantagens para o cenário empresarial. Mas nesse momento pode surgir a dúvida: afinal, é melhor construir ou alugar?

Em ambos os casos, o objetivo do galpão industrial é expandir as operações para além da sede física da empresa ou indústria. Por mais que as operações estejam crescendo, é preciso realizar um estudo assertivo sobre os custos e as vantagens da construção ou locação do galpão para garantir a melhor escolha para seu negócio.

Se você ainda tem dúvidas sobre qual seria a melhor opção, continue a leitura e conheça as principais vantagens e desvantagens de cada modalidade!

galpão industrial

Construir galpão industrial

A construção de um galpão logístico pela empresa permite uma grande personalização do projeto: é possível escolher o local, o tamanho e todo o modelo de estrutura interna. Apesar das vantagens, é preciso levar em conta que construir um galpão demanda um investimento inicial muito alto, que pode acabar comprometendo outras atividades do negócio.

Os custos envolvem a contratação de uma empresa especializada na execução desse tipo de serviço, que por sua vez demanda mais gastos com mão de obra, materiais, etc. Outro fator que deve ser considerado é o período de construção, muitas vezes sujeito a atrasos e problemas que acabam prejudicando as operações logísticas.

Além disso, o galpão logístico passará a ser um ativo imobilizado que, apesar de contribuir para o patrimônio da empresa, exige o pagamento dos devidos impostos e pode gerar custos elevados de manutenção. 

Alugar galpão industrial

Dependendo das necessidades da empresa, a locação de um galpão industrial apresenta vantagens significativas em relação à compra. O primeiro grande benefício é o custo consideravelmente inferior, já que não requer a aplicação imediata de altos recursos financeiros e não envolve gastos com demais processos.

Além de reduzir custos, esse benefício permite que você tenha mais foco no core business de sua empresa, sem precisar se preocupar com tarefas secundárias, como as manutenções. E como o espaço já estará pronto, outro benefício é a prontidão para levar suas mercadorias para a nova instalação, agilizando processos e aumentando sua produtividade com mais facilidade. 

Além disso, os riscos de não obter o retorno sobre o investimento – como no caso da construção – são muito inferiores, o que permite que você distribua seus recursos financeiros para outros setores de seu negócio, por exemplo.

Condomínio logístico: uma solução inteligente

Para quem opta por alugar um galpão industrial, uma das escolhas mais inteligentes é apostar em galpões localizados em condomínios logísticos. Esses espaços são construídos com o intuito de atender à essa demanda e oferecer diversas vantagens para as empresas, como: 

  • infraestrutura completa;
  • serviços de manutenção periódica;
  • proximidade com os clientes e fornecedores;
  • fácil acesso a estradas e rodovias;
  • espaço para carga e descarga de veículos;
  • estacionamento e funcionalidades;
  • maior segurança e restrição de acesso;
  • e muito mais.

Já imaginou como locar um galpão em um condomínio logístico pode ser vantajoso para sua empresa? A Sindi conta com dois empreendimentos com todas as vantagens citadas acima para facilitar a logística de seu negócio e contribuir para seu crescimento. Entre em contato conosco e saiba mais!